Fale conosco pelo WhatsAppFale conosco pelo WhatsAppEnvie uma mensagem

Infiltração na coluna lombar: Recuperação

Médico aplica uma injeção na coluna - infiltração na coluna lombar recuperação

Procedimento é de baixo risco e em dois dias o paciente pode retomar suas atividades rotineiras

Existem três problemas que podem causar dor na coluna ou dor irradiada para algum membro: distúrbios das facetas articulares (articulações ou juntas entre as vértebras), distúrbios do disco intervertebral (amortecedores entre as vértebras) e distúrbios neurológicos (raízes e nervos que saem da coluna).

São exemplos mais comuns as dores causadas pela hérnia de disco ou pela compressão de nervo. Para esses casos, o tratamento indicado tanto para bloquear a dor quanto para melhorar a função (andar, deitar-se, sentar-se) é a infiltração da coluna, principalmente quando outros tratamentos, como o uso de medicações orais e fisioterapia não tiveram resultado.

O procedimento visa diminuir o processo inflamatório no local, além de ajudar o médico a identificar a fonte da dor, ou seja, a infiltração pode ser tanto usada para fins diagnósticos quanto de tratamento. Desta forma, cirurgias mais agressivas podem ser evitadas e, com a identificação da estrutura causadora da dor, novos bloqueios podem ser direcionados para a região.

Por mais simples que possa parecer, é recorrente a questão sobre a infiltração na coluna lombar e recuperação. Saiba mais a seguir com informações cedidas pelo cirurgião ortopedista, especialista em cirurgia de coluna, Dr. Carlo Barsotti. 

Como a infiltração na coluna é realizada?

Quando a infiltração é superficial, técnica utilizada quando há dor muscular, ela pode ser realizada em consultório médico. Nesse caso, ela é aplicada em um ponto específico. Já as infiltrações mais profundas são realizadas no centro cirúrgico com auxílio da fluoroscopia — aparelho que mostra a imagem da coluna em tempo real—, o que ajuda o médico a localizar exatamente pontos específicos profundos na coluna.

Antes de realizar o procedimento, o médico pode solicitar alguns exames de imagem, como raio-X, ressonância magnética e tomografia computadorizada. Estes devem ser levados no dia em que será feita a infiltração. Também é importante informar ao médico se você faz uso de alguma medicação, como antiagregantes plaquetários e anticoagulantes (algumas medicações devem ser suspensas alguns dias antes do procedimento) ou se tem alergia.

Geralmente, são utilizados dois medicamentos na infiltração na coluna: um anestésico local e um corticoide. O anestésico age para aliviar a dor nas primeiras horas após o procedimento. O corticoide, que tem ação anti-inflamatória, costuma aliviar a dor e diminuir os sinais inflamatórios no local ao longo de semanas e até meses.

Durante o procedimento, o médico aplica uma anestesia local na pele e, em seguida, introduz uma agulha fina até a coluna para então aplicar a medicação; é comum a região ficar amortecida por algumas horas. Não há necessidade de nenhum corte e o procedimento dura cerca de 30 minutos. Após finalizado, são colocados pequenos adesivos nos locais de introdução das agulhas e os mesmos podem ser retirados ao chegar em casa.

A infiltração na coluna lombar é um procedimento minimamente invasivo e de risco baixo, quando comparado a uma cirurgia.

Infiltração na coluna lombar: recuperação e cuidados

Para que a infiltração na coluna lombar e recuperação ocorram de maneira satisfatória, é preciso seguir as recomendações médicas. Após o procedimento, o paciente permanece de duas a três horas no hospital para recuperação completa da sedação. É aconselhável ter um acompanhante para dirigir.

A recuperação da infiltração na coluna lombar inclui repouso de um dia ou dois após o procedimento. Depois desse período, o paciente pode retornar às suas atividades de rotina, inclusive à prática de atividades físicas. Uma semana após o procedimento, é agendada uma reavaliação médica.

Durante a infiltração na coluna lombar é possível que o paciente sinta, nos primeiros três ou quatro dias, dor no ponto da infiltração e na perna. Isso acontece, pois nos primeiros dias essa região fica mais sensível e o corticoide tem um efeito irritativo até ser reabsorvido pela região. Normalmente a dor passa a partir do quarto ou quinto dia.

É possível também que, nesse processo de recuperação da infiltração na coluna lombar, logo após o procedimento, o paciente sinta alguma dormência nos braços ou nas pernas, o que é comum, devido ao uso do anestésico. Normalmente, esse sintoma desaparece em até oito horas.

Os resultados da infiltração na coluna variam de paciente. Em casos agudos de compressão nervosa, por exemplo, uma única infiltração pode ser capaz de aliviar as dores de maneira definitiva. Em outras situações, pode haver melhora parcial dos sintomas, sendo necessário complementação com fisioterapia ou outro procedimento minimamente invasivo, como os tratamentos por radiofrequência.

Fontes: 

Hip Spine Center

Dr. Carlos Barsotti